quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

A mesma história

Não ignoro a paixão
Deixo ela entrar

Quero que ela entre
Sinta-se em casa
Tire os sapatos
Pegue um drink
Coloque uma música
... e dance
e se descabele
e se aproveite
e se desnude
e sirva-se
da carência e da ausência

Quero que ela se consuma
e que me consuma
me trague
me alivie
e me mate

Nenhum comentário:

Postar um comentário