sexta-feira, 25 de março de 2011

Nuclear



Eu, mesmo alfa, me derreto
no teu beijo, atômico.

Tua boca à beta, me completa,
minha língua acompanha, atônita.

Teu olhar assim me ganha,
dos teus olhos, raios gama.

Me atravessam, eu gamo.

E nem mesmo o mais discreto
ou meu coração, concreto

resiste à tua trama, teu novelo. 
Meu afeto se envolve, que novela...

Mas súbito te vais,  me abandona,
e a fusão que eu previa, tu detonas.

É a sintonia desse radio, ainda ativo,

Imagem: fffound.com

quinta-feira, 24 de março de 2011

Meme Literário



1 - Comédias da Vida Privada - Luis Fernando Veríssimo - às vezes eu abro esse livro e leio uma ou duas crônicas. É muito divertido. O Luis Fernando Veríssimo sabe mesmo brincar com a psicologia familiar.

2 - Crônicas Saxônicas - Bernard Cornwell - é um livro de guerra, sobre a formação da Inglaterra, adoro a descrição das batalhas feitas pelo autor. Mas aqui eu fui malandro: é uma série que ainda não terminou de ser lançada, deve ter uns 6 ou 7 livros... hehehe

3 - 1984 - George Orwell - eu sei que é um livro meio batido, provavelmente todos os que vêm até aqui leram, mas eu acho que estamos sendo vítimas de uma lavagem cerebral vinda diretamente do poder, estamos enchergando o que não devíamos e nos cegando para a verdade. Vale a pena ler denovo.

4 - 10?! Não é mto não?!
- Rafaella Rimoli
- Extraordinárias
- Foi Assim
- Relevâncias, Excessos, Quinquilharias, blá blá blá...
- Degusta!
- Metodicamente Transitórios
- Cosmunicando

5 - http://viajenajanela.blogspot.com

Obrigado pela gentileza Elenir!

sexta-feira, 18 de março de 2011

Expectativa

2
Teus cigarros inapagados
em cinzas quilométricas
teu beijo borrado
e essas sobrancelhas tétricas
do cabernet envelhecido
aberto, jogado e bebido
são mais um passo dado
ao nosso precipício

Meu suor e esse perfume
misturando o teu ciúme
e estampado em bom estado
ainda do batom estalado
e tua voz ao meu ouvido
agredindo em estampido
a traição desse malvado
e o nosso amor perdido

Tens na língua teu esforço
de como fizeste o teu esboço
da uma história nossa perfeita
mas minhas culpas e desfeitas
escureceram tua voz
e cada marca atroz
que agora tu proferes
não magoam nem me ferem

Então eis aqui, pois tenho
cada ato e cada senho
em minha pele estampados.
O vilão amaldiçoado
que tu acabaste criando
ao longo dos últimos anos
que navegava o pecado
agora é marujo formado

E mais, que fiz valer
porque hei de merecer
da paciência a redenção
de refutar o teu perdão,
pois não deve haver clemência
após tanta penitência
de cada ano enfrentado
e cada sorriso guardado

Então veste teu vestido
e tua mórbida libido,
limpa o olhar borrado
e vá em busca de outro amado,
pois cansei de vê-la querer
mais que eu poderia ceder
e tu sabes muito bem
que teu desejo foi além

e o futuro era errado

Imagem: Jerry Hsu

quinta-feira, 10 de março de 2011

Foi-se

solange-azagury-partidge-2

O certo e o errado
deram as mãos
e o meu coração
foi cerrado

Imagem: Solange Azagury