quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Recesso

Recesso por motivo de trabalho
sem postar 2 semanas
sinto falta dos poemas

Terça-feira que vem

Prometo

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Angina


E no início do dia
no pulsar do coração
choro gotas de areia
derrapando em vão
pela ampulheta horária
da brevidade humana
meio louco, meio são

Soluço de consciência
estoura de espasmo químico
da perene penitência
pulando de um choque mínimo
enquanto a respiração se arrasta
e o sufoco da paciência
ri sem achar graça

Resignado consolidando nada
como peças de legos
num mar repleto de bolhas
frágeis e multi-saborosas.
Elas estouram caladas em marasmo
como a ansiedade se contrapondo
à felicidade de um orgasmo

Espremo o limão racional
nos olhos do coração
e deixo queimar o dia ao sol
por mais uma vitória vazia
sigo, brilhantemente cego
contando com a amnésia da morte
escorrendo o sol por mais um horizonte
vermelho rajado com cinza do mau tempo

Só breve vivo

Imagem: Sombras de Kumi Yamashita

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Life attempt

Let´s hide ourselves away
and lock our will a thousand miles
maybe then we could forget our way
and find a path for fake smiles

Let´s play someone else´s role
and search for some pleasure under another skin
maybe then we could deceive other´s looks
and find courage where shame begins

Let´s get together with regular people
with the same plastic souls
maybe we will get the world better
maybe our lies would come true

Let´s live pretending happiness
and ignore our miserable lives
it´s meaningless to remember our fears
because without happiness we just can not die

Imagem: Dave Kinsey