terça-feira, 17 de agosto de 2010

Meu ovo de colombo

Hoje eu
prego
Hoje deu
ontem zero
Pelo réu
rezo
Sai do breu
o nó cego
E no meu medo
escorrego
Não é meu
mas me entrego
e no desfecho
eu nego
Hoje eu
ontem ego

5 comentários:

  1. Quem te leu quem te lê!

    Mas é isso aí, aos poucos vai se achando um eixo, um estilo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Flá! Bem vinda de volta! Na verdade de tempos em tempos eu faço algumas tentativas de variações!

    Bejo!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir