sexta-feira, 18 de junho de 2010

Alívio

Suspira o coração
ao desascelerar
do topo de seu pulsar
após o susto de um trovão

Engole e conflita
o nó preso na garganta
desmorona
em boca doce ao salivar

Braços escorrem
arrastando ombros e dedos
em onda de calor
relaxando até o pé

Que formiga
junto da barriga
acalorada novamente
onde fome toma vida

E torce o pescoço
tal qual a coruja
ao sentir o estalar
aliviado osso por osso

Mas olhar quase escuro
concordando com barulho
reticente, quase surdo
destoando ao relaxar

Da arma segue o tiro
e o trovão com o alívio
da morte ao me levar

2 comentários:

  1. De repente tudo que eu leio agora tem formiga.
    #Dalífeelings

    ResponderExcluir
  2. Dizem que formiga é bom pra vista.

    Tem até uma comunidade orkutiana: "puta q pariu q formigão! Essa cura até catarata..."

    O que são 4 pontinhos pretos na cozinha?
    Four migas.

    Enfim chega de piada. Preciso me concentrar em fazer mais poesias. Vlw por continuar lendo!

    ResponderExcluir