segunda-feira, 24 de maio de 2010

Brincando de boneca

Espere!
Não se desespere...
Deixe por menos,
é só uma contradição.
Embora não seja a hora de se vingar
porque às vezes o resultado não vinga
e mesmo bonecas infláveis
nem sempre são infalíveis.

2 comentários:

  1. Li seu comment. Acompanharei aqui.

    ResponderExcluir
  2. Eduuu... é por aí, menino. Esses poemas menores precisam mesmo de treino... é só encontrar o caminho das pedras. Continua tentando porque eu acho que você consegue fazer poema assim dos bons. Brincou com espere/desespere, vingar/vinga, infláveis/infalíveis. É por aí mesmo... é só ir brincando... deixando uma palavra puxar a outra, um significado puxar outro... pensar num sentido que amarre tudo e BUM! O poema sai.

    Quero acompanhar essas suas tentativas. No meu blog velho você encontra essas minhas tentativas, quando eu ainda não tinha achado meu caminho das pedras... se quiser passsar lá e rir um pouco de mim:

    www.ensaiando.blog.com

    beijooo! ;)

    ResponderExcluir